INFORMATIVO BELLY DANCE

O Melhor Conteúdo Gratuito está aqui

 
Priscila Genaro e Gatinhos.jpeg

Papo de Bailarina: Dança do Ventre  exige autenticidade

Você deve estar estranhando  a foto de gatinho num texto sobre Dança do Ventre, mas olhe bem pra foto com qual deles você se identifica?


Eu sempre fui aquela que olhava para o outro lado. Sempre gostei do figurino diferente, de Dançar a música estranha, de fazer diferente. As vezes era até difícil se encaixar nos grupos


conversar os mesmos assuntos, e isso se refletia nas coreografias, me ajustar ao tempo das colegas, meu sempre corpo queria fazer outra coisa. 


Por muitas vezes fiquei triste e até com raiva de mim por ser assim, eu queria ser igual, fazer igual, dançar igual. Mas nem sempre somos o que queremos e aprendi a respeitar minhas diferenças e desisti de me lamentar e passei a tirar proveito disto. Com o tempo percebi que as grandes bailarinas eram grandes porque não era iguais. Alias a verdade é que todos querem ser iguais a elas se tornando cópias desbotadas da autenticidade que apresentam tão lindamente.


Então passei a me aperfeiçoar naquilo que gostava e não no que todos faziam. E sou assim até hoje, danço do meu jeito, não ligo se não olho para o mesmo lado, se não tenho as mesmas ideias, eu gosto de ser o que Sou.


Mas quando nos dispomos a realizar uma coreografia, nos dispomos a trabalhar em grupo temos que realmente nos adequar ao grupo, nos ajustar a proposta da coreografia e fazer o nosso melhor dentro daquela linguagem. No livro Paralelo e Paradoxo o Maestro Daniel Barenboim questiona: numa orquestra  de quem é a arte a ser apresentada do Maestro ou dos Músicos? E ele responde: a interpretação é do Maestro, mas o empenho empregado é do músico. Numa coreografia é a mesma coisa a interpretação é do coreógrafo, mas o trabalho para que aquele objetivo seja alcançado é do bailarino.


Por isso o trabalho  do coreográfico é tão difícil, o movimento idealizado para aquela sonoridade está na mente do coreógrafo e nem sempre os bailarinos o compreendem da mesma forma, por isso o coreógrafo deve fazer um trabalho de conscientização do grupo para que  este seja sensibilizado de suas intenções. 


Quando um bailarino faz a coreografia de outro bailarino, esta sensibilização não acontece, e a Dança fica sem a intensidade que precisava. Assim quando você compor sua Dança busque em você, suas intenções, seus sentimentos para que a Dança saia verdadeira e autentica. Não se importe que todos dancem de um jeito, que olhem para o mesmo lado, busque a sua Dança, desenvolva sua qualidade técnica e seja autentico. Isso é o fazer arte. 

 

Dança do Ventre: Sensualidade e Preconceito  por Jusci Santos

Será que o preconceito na Dança do Ventre é real? Clique aqui no link 

Priscila Genaro e Gatinhos.jpeg
 

Dança do Ventre Para Iniciantes

Hoje o dia é toda para os iniciante, um cronograma de estudo para quem está no começo.

 

Aula De Dança Do Ventre, Variações Com Shimie

Uma variação bem fácil gostosa pra treinar

 

Aula de Dança do Ventre - nº30

Uma aula completa pra você

 
Priscila Genaro e Gatinhos.jpeg

PARA QUAL LADO VOCÊ QUER OLHAR?

Vem Dançar, vem Ser Diva. Clique no link e comece agora a Dançar a Dança do Ventre.

 

Você ainda não recebe o Informativo Belly dance em seu e-mail se cadastre e desfrute desta praticidade de receber de graça o Melhor conteúdo de Dança do Ventre

 

DEIXE SEU COMENTÁRIO, SUA DÚVIDA OU SUA OPNIÃO. O QUE VOCÊ PENSA É MUITO IMPORTANTE PRA NÓS.

  • Google Places
  • Instagram
  • YouTube

Obrigado!